Que moto é essa? #06

Uma das motos mais importantes e tradicionais da marca, o modelo marcou o segmento “Grand Touring” nos Estados Unidos. A moto já apresentava ar imponente e malas laterais rígidas. Mais de meio século depois, continua servindo de inspiração para a fabricação de motocicletas desta categoria.

pioneira-harley-davidson-electra-glide

Lançada em 1965 na cidade de Milwaukee no estado de Wisconsin, a Electra Glide privilegiava o conforto em viagens de longa distância. Em pouco tempo a moto recebeu partida elétrica, pois ficava cada vez mais difícil dar partida no pedal das grandes motocicletas que pesando mais de 350 kg equipadas motores V-Twin.

Com a necessidade de uma bateria maior e um sistema elétrico de 12V para acionar a partida elétrica, o tanque de óleo foi redesenhado. Inicialmente, a Harley manteve o pedal de partida com o novo sistema, para atender os mais conservadores.

Em 1965, o visual da Electra Glide ganhou destaque no mercado, com saias elegantes no para-lama, banco com posição pensada no conforto do piloto, para-brisa e alforjes de fibra de vidro, que podiam ser colocados como opcionais individuais ou como parte do pacote chamado King of the Highway. O modelo oferecia diversas opções para atender às necessidades dos motociclistas, incluindo sistema de silenciadores duplos, além de uma combinação de marcha de mão/embreagem de pé.

1965-harley-davidson-fl-electra-glide-1

Nas décadas de 1970 e 1980, a introdução do motor Shovelhead garantiu 10% a mais de potência. Três anos depois, a carenagem montada nos garfos, conhecida como “BatWing”, é disponibilizada como acessório, mais tarde torna-se mundialmente conhecida e vira sinônimo da Harley-Davidson.

O modelo evoluiu ainda mais durante as décadas de 1970 e 1980, ganhando freios a disco dianteiro e traseiro hidráulicos, transmissão final por correia e painel com sistema de som montado na carenagem.

@